Mesmo com a tecnologia moderna e a atual capacidade humana em controlar o ambiente em que vive, infelizmente ainda não fomos capazes de criar métodos efetivos para nos resguardarmos de eventuais desastres naturais… Furacões, por exemplo. Embora seja possível prever que uma tragédia de tamanha magnitude pode acontecer em pouco tempo, é impossível evitar o desastre que está por vir.

Não é à toa que diversos lugares pelo mundo já sofreram perdas enormes devido a acontecimentos do tipo… Seja em questão econômica ou social. Quando um furacão ataca, não há nada que possa contê-lo. Seres humanos, animais, construções, enfim… Tudo acaba indo pelos ares. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 furacões que mais mataram na história. Confere aí!

7 – Furacão Pauline, 1997

Furacão Pauline, que ocorreu no México,atingiu principalmente as regiões da cidade de Acapulco, provocando fortes chuvas e intensos deslizamentos de terra. Infelizmente, algumas aldeias mais pobres que se concentravam na cidade foram amplamente atingidas. O número de mortes registradas fica entre 200 e 400 pessoas, levando em consideração que outras 50 mil ainda ficaram desabrigadas.

6 – Furacão Katrina, 2005

Furacão Katrina ocorreu nos Estados Unidos, atingindo principalmente Luisiana, Alabama e Mississippi. Ele foi um dos mais destrutivos furacões já ocorridos na história do país, causando prejuízos de cerca de 108 bilhões de dólares à economia. Apenas para que você tenha noção, a tragédia atingiu categoria 3. Como se não bastasse, o poder do furacão chegou a matar 1.833 pessoas.

5 – Furacão de Okeechobee, 1928

Antes mesmo de chegar às terras da Flórida, o Furacão de Okeechobee devastou Porto Rico, as Bahamas e as Ilhas Virgens. O desastre foi tão grande que provocou intensas inundações, ocasionando mortes por todos os lados. Atingindo a categoria 4, estima-se que o número de mortes tenha ultrapassado os 4.075. Após o fim da tragédia, funcionários do Departamento de Saúde e voluntários se juntaram para o trabalho de recuperação de corpos.

4 – Furacão na Baía de Pointe-à-Pitre, 1776

Existem poucas informações concretas sobre o furacão em questão, principalmente pelo fato de ter ocorrido há muito tempo. No entanto, sabe-se que o desastre atingiu Guadalupe no dia 6 de setembro de 1776, seguindo rumo à Luisiana no dia 12 de setembro. Estima-se que mais de 6 mil pessoas tenham morrido devido ao furacão e um enorme comboio de navios mercantes foi derrubado.

3 – Furacão Flora, 1963

Inicialmente, o Furacão Flora foi identificado apenas como uma leve transferência de calor, portanto, não houve prévia preparação para sua chegada. Dentro de pouquíssimo tempo, ele se transformou em um potente furacão atingindo a escala 4. As principais áreas afetadas foram o Haiti, Caribe e Cuba. Apenas para que você tenha ideia de seu poder, aconteceu durante 17 dias seguidos, deixando mais de 7 mil pessoas mortas.

2 – Furacão Mitch, 1998

Tudo começou como uma leve tempestade tropical, mas não demorou muito até que o fenômeno mostrasse toda sua força. O Furacão Mitch atingiu principalmente terras da América Central, e mais de 20% da população de Honduras acabou desabrigada. O número de mortos ultrapassa os 19 mil, e os prejuízos chegaram ao equivalente de  134 bilhões de reais.

1 – O Grande Furacão, 1780

Este é mais um furacão que não apresenta muitos registros, devido ao fato de ter ocorrido antes mesmo de surgir a tecnologia moderna. Não se sabe a categoria que atingiu, mas afetou principalmente as terras caribenhas, causando mortes e danos por todos os lados. Infelizmente, o número de mortes ultrapassou os 20 mil.

Fonte: https://www.fatosdesconhecidos.com.br/7-furacoes-que-mais-mataram-na-historia/